Congresso Brasileiro do Sono

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Efeitos da suplementação de melatonina nos marcadores de diabetes de acordo com o perfil lipídico da dieta em trabalhadoras noturnas

Introdução

O trabalho noturno está associado ao aumento no risco do desenvolvimento de diversas doenças, como diabetes, em que os fatores dietéticos podem exercer influência sobre os mecanismos das respostas inflamatórias. Os ácidos graxos dietéticos podem influenciar na fisiopatologia do diabetes mellitus tipo II, uma vez que estes influenciam o metabolismo da glicose ao alterar a função da membrana celular, a atividade enzimática, a sinalização da insulina e a expressão gênica. A melatonina, por sua relação com mecanismos relacionados a homeostase glicêmica, inflamação e metabolismo energético, pode ser uma alternativa terapêutica e/ou de prevenção de alterações metabólicas associadas ao trabalho noturno.

Objetivo

Avaliar os efeitos da suplementação de melatonina nos marcadores de diabetes (glicose, insulina, HOMA-IR e hemoglobina glicada), de acordo com o perfil lipídico da dieta (pró-inflamatório versus anti-inflamatório) em trabalhadoras noturnas com excesso peso.

Métodos

Foi realizado um ensaio clínico randomizado, controlado, duplo cego, do tipo crossover com 26 profissionais de enfermagem que trabalhavam em turnos noturnos fixos, no sistema de 12x36 horas. O grupo intervenção fez o uso da melatonina sintética (3mg) somente nos dias de folgas e entre os plantões, por doze semanas. O grupo-controle fizeram uso de um comprimido idêntico a melatonina e receberam as mesmas orientações de uso do grupo intervenção. Mensalmente, as participantes realizaram diários alimentares em um dia típico de trabalho e um dia típico de folga (total de sete meses, sendo a primeira avaliação, anterior ao início do protocolo). Para análise dos diários, foi utilizado o software Nutrition Data System Research (NDSR) e em que o colesterol, as gorduras saturadas e trans foram agrupadas em ácidos graxos anti-inflamatórios e as gorduras moninsatudadas, poliinsaturadas, ácido eicosapentaenoico (EPA) + ácido docosaexaenoico (DHA) como pró-inflamatórios. Para avaliar o efeito da suplementação da melatonina de acordo com o perfil lipídico da dieta nos marcadores de diabetes será realizado um modelo linear generalizado, tendo como variáveis de ajuste a idade, o tempo total de trabalho noturno e o índice de massa corporal.

Resultados

Em construção.

Conclusões

Espera-se que a suplementação de melatonina melhore os marcadores de diabetes em trabalhadoras noturnas que possuem uma dieta predominantemente pró-inflamatória.

Palavras-chave

Gorduras; Lipidios; Desalinhamento circardiano; Melatonina; inflamação

Área

Projetos

Instituições

Unisantos - São Paulo - Brasil

Autores

Carlos Alberto Rodrigues De Sousa, Luciana Ramos Fidalgo Nogueira, Elaine Cristina Marqueze